Amino spiking, será que seu suplemento é bom mesmo?
15 de dezembro de 2016
Musculação na adolescência, é recomendado?
21 de dezembro de 2016
Exibir tudo

Para os especialistas em reality-show, o Brasil reproduziu há algum tempo um programa muito famoso nos Estados Unidos, o “The Biggest Loser”. O objetivo do programa era de induzir os participantes a perderem o máximo de peso possível e ainda ganhar um prêmio em dinheiro.

Hoje venho falar sobre um estudo realizado em cima deste programa – e já venho com dados bem “agressivos”. A pesquisa mostrou que os participantes perdem, em média, 58kg durante as 30 primeiras semanas do programa; trata-se de uma perda considerável de peso.

Redução do metabolismo de repouso

O problema é que, quando estes mesmos participantes são avaliados 6 anos depois, eles acabaram engordando boa parte do que perderam. A resposta para isso? Os que mais perderam peso também apresentaram maior queda no metabolismo. O que significa isso? Eles deixaram, em média, 500 kcal por dia! – é um número considerável. Tal processo é bem conhecido e descrito na literatura como “metabolismo lento”.

O corpo passa a gastar menos energia para fazer as mesmas atividades básicas. A estratégia é maravilhosa para quem quer emagrecer, afinal é um excelente mecanismo de sobrevivência em situação de escassez de alimentos. Agora, para quem quer emagrecer e manter-se magro é péssimo.

É bem verdade que os números não deveriam causar tanto alarde, afinal o estudo indica que antes do programa os participantes tinham um gasto calórico total de 3800 kcal, no decorrer das 30 semanas caiu para 3000 kcal e, depois de 6 anos, 3400 kcal.

Para termos uma ideia destes números, estima-se que as pessoas gastem algo em torno de 2000 – 2500 kcal por dia, ou quase 1000 kcal a menos que os competidores do programa. Desta maneira, para que eles engordassem seria preciso que eles comessem mais do que 3000 kcal por dia durante estes 6 anos.

O estudo

O estudo não vai tão a fundo assim e nem nós iremos, porém algo parece bastante claro aqui: eles voltaram a ter, pelo menos em parte, os mesmos hábitos que tinham antigamente.

Afinal, para conseguir comer mais do que 3400 kcal por dia, todos os dias, eles precisariam de uma dieta muito mais farta do que aquela que adotavam durante o programa.

Ok, o programa vale dinheiro, mas vale também a autoestima e a necessidade da pessoa em perder aquele peso. Será mesmo que não existem pessoas que decidem perder muito peso em curto prazo e adotam estratégias e dietas malucas?

Restringem a alimentação, pegam pesado nos treinos e depois de atingirem suas metas… Voltam aos hábitos antigos! Falando especificamente dos participantes do programa, eles foram submetidos a tudo isso que citamos acima, com a diferença de ainda poderem embolsar uma bela grana.

O que quero dizer é que, por mais que o metabolismo deles tenha caído em 500 kcal por dia, se o comportamento alimentar deles fosse trabalhado ao final do programa, o processo de engorda teria sido muito menor.

Quando se escolhe um programa de emagrecimento, é necessário considerar o que a pessoa conseguirá manter em “sua vida real”, com altos e baixos, desejos e tudo mais – seja durante um reality valendo dinheiro ou durante a ida a um SPA.

Conclusão

Por fim, o nosso corpo ele é capaz de se adaptar ao emagrecimento, mas apenas nós podemos saber se conseguiremos manter uma rotina. Isto vira, de fato, um grande processo de autoconhecimento.

Enquanto uns conseguem ser mais radicais por um longo período de tempo, outros não. O que importa é ser sincero consigo mesmo sobre o que consegue ou não manter. Mas de forma bem simples podemos afirmar que a única forma de manter o metabolismo de repouso e o treino de musculação, pois com menos músculos o corpo precisa de menos calorias.

Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos

Sou Graduado em Educação física e Pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Reabilitação Cardíaca. Atuei por mais de 10 anos na Reabilitação Cardíaca e no ensino superior ministrando aulas na Graduação e Pós Graduação nas disciplinas de fisiologia do exercício, treinamento desportivo e avaliação das capacidades física.
Trabalho como personal trainer a mais de 15 anos na cidade de Santos, em 2012 fundei o site wwwmusculacaoonline.com.br para oferecer um serviço de personal trainer com suporte online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *