A Suplementação de proteínas é realmente necessária?
7 de Abril de 2017
Papel da melatonina na hipertrofia e definição muscular
8 de Abril de 2017
Exibir tudo

O treino com barra e halteres é muito interessante, e vários alunos em nossa consultoria online usam somente esse tipo de equipamento para treinar. Esses equipamentos permitem uma ampla gama de exercícios assim como diversas combinações.

Mas sua utilização deve respeitar alguns critérios, pois esses equipamentos têm pontos positivos e negativos como:

QUADRO 1: PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DO EMPRE­GO DE BARRAS E ANILHAS

POSITIVOS – melhora a coordenação motora

– cargas de trabalho são mais específicas para cada objetivo

– Melhor relação custo beneficio

– Maior opção de montagem de treinos

 

NEGATIVOS – Dificuldade na execução para iniciantes

– Demora na montagem das barra e halteres

– A resistência de contração é sempre invariável

 

A indicação do uso de barras e anilhas, em um progra­ma de musculação, deverá ser julgado a partir da conve­niência ou não de seu emprego em cada caso, analisando principalmente se o aluno apresenta ou não consciência cor-

QUADRO 2: PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DO EMPRE­GO DE APARELHOS DE MUSCULAÇÃO

POSITIVOS – Menor exigência coordenativa para execução;

– Alguns aparelhos apresentam uma resistência dinâmica variável;

– O manuseio proporciona um menor risco de acidentes;

para determinado grupo de alunos, é mais motivante;

– Podem ser executados com pessoas com níveis mínimos de força;

– O fácil manuseio para a troca de carga;

– Agilização no tempo de uso do exercício;

– Dependendo do aparelho, as empunhaduras são individuais;

– Pela exigência coordenativa é recomendável para iniciantes.

NEGATIVOS Maior fracionamento entre as cargas;

Menor variação de exercícios e angulações de trabalho;

São limitados quanto a carga máxima de execução;

Custo de investimento alto;

Requer uma manutenção especializada;

– Dependendo das dimensões antropomêtricas do praticante, pode limitar uma técnica da execução adequada.

Além da forma de troca de carga por pinagem, os melhores aparelhos possuem uma série de alternativas de regulagem na altura dos bancos, e no ponto de apoio de braços e pernas. Para isto é necessário ensinar ao aluno adequadamente como ajustar o aparelho para suas dimensões corpo­rais, de forma a permitir uma execução perfeita.

Os acidentes decorrentes do uso de aparelhos de musculação, normalmente estão associados a uma manuten­ção ineficiente, como por exemplo o cabo do “pulley alto”, 10 ou quando o aluno não introduz corretamente o pino de fi­xação das placas do aparelho.

Dentre os erros mais comuns de execução em apare­lhos e que o professor de musculação deverá estar atento tem-se:

  • regulagem dos ajustes da máquina para as dimen­sões corporais;
  • introdução parcial do pino de regulagem da carga;
  • movimentos acelerados na fase concêntrica e/ou excêntrica;
  • realização de movimentos com angulação parcial, sem aproveitar o arco articular total do movimen­to;
  • não adotar uma postura correta para execução do exercício;
  • para os aparelhos que não possuem apoios indivi­duais realização de mais força com um segmento corporal do que o outro;
  • não empregar o recurso do pré-estiramento existen­te em alguns aparelhos.
  • Observe ao longo do vídeo uma série de dicas de erros de execução que podem ocorrer durante a realização exercí­cios nas diferentes máquinas.
  • Para facilitar a dinâmica de trabalho dentro da academia com o uso de máquinas, recomenda-se fixar o nome junto às máquinas, pois para o aluno, é um ambiente totalmente novo, facilitando assim sua identificação junto à ficha de musculação.

Considerando que cada máquina e fabricante apresentam uma relação de cargas diferentes, é importante que o aluno execute com o peso correto, uma identificação clara do peso de cada placa, ou padronizar apenas com o número de placas executado, facilita a determinação exata da carga.

Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos

Sou Graduado em Educação física e Pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Reabilitação Cardíaca. Atuei por mais de 10 anos na Reabilitação Cardíaca e no ensino superior ministrando aulas na Graduação e Pós Graduação nas disciplinas de fisiologia do exercício, treinamento desportivo e avaliação das capacidades física.
Trabalho como personal trainer a mais de 15 anos na cidade de Santos, em 2012 fundei o site wwwmusculacaoonline.com.br para oferecer um serviço de personal trainer com suporte online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *