Efeito sanfona, como evitar e quanto tempo dura?
13 de Maio de 2018
Quer prevenir lesões musculares? Faça musculação!
16 de Maio de 2018

Um programa de perda de peso, deve ser realizado com dieta e exercícios físicos mas há um debate muito grande sobre os reais efeitos adicionas do treino aeróbio ou da musculação em conjunto com dieta para promover a perda de peso, e ainda não se sabe muito bem quais seriam as diferenças entre o treinamento aeróbio e a musculação nesse processo.

O estudo

Um estudo randomizado promovido Department of Psychiatry, Columbia University Medical Center examinou os efeitos da dieta e treinamento de musculação, dieta e treinamento aeróbico ou somente a dieta sobre os fatores de risco metabólicos associados à obesidade.

O grupo

Foi selecionado um grupo com oitenta e um indivíduos, com sobrepeso e obesidade que treinaram e fizeram dieta controlada por 8 semanas. Todos os participantes receberam uma dieta restritiva de 70% da taxa metabólica de repouso medida (RMR).

O grupo de exercícios aeróbio e treino de força realizaram o treinamento 3 vezes por semana, sob supervisão de uma equipe de professores. Foram avaliados osindicadores antropométricos e hormônios em jejum antes e depois do estudo.

Os resultados

Os resultados mostraram que a perda de peso (8,5 ± 4,3 kg SD) média não diferiu entre os grupos, nem as reduções no IMC ou gordura corporal, embora o grupo dieta mais treinamento de musculação tenha conseguido reter mais massa muscular que os outros.

Houve melhora significativa nos valores e número de fatores de risco da síndrome metabólica, com diminuição nas concentrações de insulina e resistência a insulina, que não variou entre os grupos.

Conclusão

Nos os homens, a testosterona aumentou significativamente mais no grupo (dieta+ aeróbico de treinamento), em comparação com os outros grupos. Em comparação com a dieta por si só, a adição da musculação ou treino aeróbio não melhorou o perfil do IMC, gordura corporal ou fatores de risco metabólicos, embora a dieta mais treinamento de musculação tenha mostrado uma tendência para a preservação da massa magra o que pode ser uma vantagem pois mantem o gasto calórico de repouso.

Leia mais:

Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos
Graduado em Educação física Pós-graduado em Fisiologia do Exercício Pós-graduado em Reabilitação Cárdica Personal training com experiência em performance e reabilitação cardíaca Professor das disciplinas de fisiologia do exercício, treinamento desportivo e avaliação das capacidades física Professor do departamento de Medicina Preventiva da Unimed - Santos Atuou por 3 anos como pesquisador do Laboratório de Fisiologia do Exercício do Centro Universitário Monte Serrat - Unimonte Sócio fundador do site musculacaoonline.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *