Exercícios abdominais na academia: mitos e verdades
29 de maio de 2018
4 falhas clássicas no treino de musculação para mulheres
30 de maio de 2018

O sedentarismo é uma praga que afeta mais de 70% da população mundial, nesse artigo vamos mostrar as recomendações do CDC e o ACSM para prevenção de doenças e promoção da saúde.

Em 1995, os CDC e o ACSM lançaram a recomendação de que “todo adulto norte-americano deveria realizar 30 min ou mais de atividade física moderada na maioria dos – preferencialmente em todos – dias da semana”.

A intenção dessa declaração era aumentar a consciência pública sobre a importância dos benefícios relacionados com a saúde advindos da atividade física com intensidade moderada.

Infelizmente, embora haja alguma evidência de que a inatividade física nos períodos de lazer tenha diminuído, o comportamento sedentário permanece sendo uma grande preocupação de saúde pública.

O sedentarismo

Especificamente, uma pesquisa recente indicou que apenas 46% dos adultos nos EUA atingem a recomendação mínima de atividade física de CDC-ACSM, participando de atividade física com intensidade moderada por 30 min, > 5 dias semana-1 ou com intensidade vigorosa 20 min dia sem > 3 dias semana-1

Como indicado anteriormente, está bem estabelecida a relação inversa entre atividade física e doença crônica e mortalidade prematura. Desde o lançamento do Relatório do Ministério da Saúde dos EUA em 1996, vários relatórios têm defendido níveis de atividade física acima das recomendações mínimas de CDC-ACSM.

Essas diretrizes e recomendações se referem principalmente ao volume de atividade física necessário para evitar o ganho de peso e/ou a obesidade, e não devem ser vistas como contraditórias.

Quanto devo fazer

Em outras palavras, a atividade física que é suficiente para reduzir o risco do desenvolvimento de doenças crônicas e evitar a mortalidade prematura, provavelmente é insuficiente para evitar ou reverter o ganho de peso e/ou a obesidade dado o estilo de vida do norte-americano típico.

Provavelmente, são necessárias atividades físicas acima das recomendações mínimas para que muitos indivíduos administrem e/ou evitem o ganho de peso e a obesidade.

Desde a recomendação original dos CDC-ACSM em 1995, vários estudos epidemiológicos em grande escala foram realizados e que também documentaram a relação causa-efeito entre atividade física e DCV e mortalidade prematura.

Como resultado do aumento da consciência dos efeitos adversos do comportamento sedentário sobre a saúde, o ACSM e a Associação Americana do Coração (AHA, do inglês American Heart Association) lançaram recomendações atualizadas para atividade física e saúde em 2007

Foram feitas recomendações semelhantes nas Diretrizes Federais de Atividade Física em 2008 (http://www.health.gov/PAguidelines ), com base no Comitê Consultivo para as Diretrizes de Atividade Física de 2008.

Em relação à atividade física aeróbica, em vez de recomendar uma frequência específica de atividade por semana, o comitê decidiu que a evidência científica sustentava um volume total semanal de atividade física para a saúde.

Benefícios da atividade física e/ou do exercício regulares

Evidências que sustentam a relação inversa entre atividade física e:

  • Mortalidade prematura
  • Dcv/dac
  • Hipertensão
  • Derrame
  • Osteoporose
  • Diabetes melito tipo 2
  • Síndrome metabólica
  • Obesidade
  • Câncer de cólon
  • Câncer de mama
  • Depressão
  • Saúde funcional
  • Quedas e função cognitiva continuam a se acumular.

Para muitas dessas doenças e condições, também há evidência forte de uma relação causa-efeito. Essas evidências resultam de estudos feitos em laboratório, bem como estudos observacionais feitos em grande escala, com base em populações.

Principais recomendações de atividade física de ACSM-AHA.

Todos os adultos saudáveis entre 18 e 65 anos de idade devem participar de atividade física aeróbica de intensidade moderada por um mínimo de 30 min em 5 dias semana ou de intensidade vigorosa por um mínimo de 20 min em 3 dias semana

Podem ser realizadas combinações entre exercícios moderados e vigorosos para alcançar essa recomendação

A atividade aeróbica de intensidade moderada pode ser acumulada totalizando o mínimo de 30 min por meio da realização de sessões, cada uma durando > 10 min

Cada adulto deve realizar atividades que mantenham ou aumentem sua força muscular e de endurance por um mínimo de 2 dias semana

Por causa da relação causa-efeito entre atividade física e saúde, os indivíduos que desejem melhorar adicionalmente sua aptidão, reduzir seu risco de doenças crônicas e doenças e/ou prevenir o ganho de peso que não seja saudável podem se beneficiar se excederem as quantidades mínimas de atividade física recomendadas.

Principais recomendações de atividade física do Comitê Consultivo para as Diretrizes de Atividade Física de 2008.

Todos devem participar de um gasto energético equivalente a 150 min semana-1 de atividade aeróbica de intensidade moderada; 75 min semana-1 de atividade aeróbica de intensidade vigorosa; ou de uma combinação das duas que gere uma equivalência energética a qualquer uma das opções para obter benefícios substanciais para a saúde

Essas diretrizes especificam uma relação causa-efeito, indicando que são obtidos benefícios adicionais para a saúde com 300 min semana-1 ou mais de atividade aeróbica de intensidade moderada; 150 min semana-1 de atividade aeróbica de intensidade vigorosa; ou uma combinação equivalente de atividade aeróbica de intensidade moderada e vigorosa.

As diretrizes federais de atividade física de 2008 também recomendam dividir a quantidade total de atividade física em sessões regulares durante a semana (p. ex., 30 min em 5 dias semana- de atividade aeróbica de intensidade moderada) para reduzir o risco de lesões musculoesqueléticas.

Desde a última edição das Diretrizes, evidências adicionais fortaleceram essas relações. Como declarado em uma recomendação recente de ACSM-AHA sobre atividade física e saúde: “desde a recomendação de 1995, vários estudos epidemiológicos observacionais em grande escala, envolvendo milhares a dezenas de milhares de indivíduos, documentaram claramente uma relação causa-efeito entre atividade física e risco de doença cardiovascular e morte prematura em homens e mulheres, pertencentes a diversas etnias”.

O Comitê Consultivo para as Diretrizes de Atividade Física de 2008 também chegou a conclusões semelhantes. Do mesmo modo, é importante reparar que a capacidade aeróbica (i. e. , aptidão cardiorrespiratória [FCR]) apresenta relação inversa com o risco de morte prematura de todas as causas e, especialmente, de DCV, e altos níveis de FCR estão associados a níveis maiores de atividade física habitual, que, por sua vez, está associada a muitos benefícios para a saúde. resume os benefícios da atividade física e/ou exercício regulares.

Conclusão

Recentemente, a ACSM e a AHA lançaram declarações sobre “Atividade Física e Saúde Pública em Adultos Mais Velhos”. Genericamente, essas recomendações são semelhantes às diretrizes atualizadas para os adultos, mas a intensidade recomendada de atividade aeróbica está relacionada com o nível de FCR dos adultos mais velhos.

Além disso, são feitas recomendações específicas para as idades em relação à importância de atividades de fortalecimento neuromuscular, muscular e da flexibilidade.

Além disso, as diretrizes federais de atividade física de 2008 fizeram recomendações semelhantes específicas para faixas etárias de adultos (18 a 64 anos), idosos (> 65 anos), bem como crianças e adolescentes (6 a 17 anos)

Leia mais

Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos
Sou Graduado em Educação física e Pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Reabilitação Cardíaca. Atuei por mais de 10 anos na Reabilitação Cardíaca e no ensino superior ministrando aulas na Graduação e Pós Graduação nas disciplinas de fisiologia do exercício, treinamento desportivo e avaliação das capacidades física. Trabalho como personal trainer a mais de 15 anos na cidade de Santos, em 2012 fundei o site wwwmusculacaoonline.com.br para oferecer um serviço de personal trainer com suporte online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *