Como aumentar a testosterona sem usar anabolizantes
13 de fevereiro de 2018
Série ABCDE, sexo masculino para alunos intermediários e avançados
14 de fevereiro de 2018

O treino com resistência variável é uma estratégia muito utilizada na personal trainer online para aumentar a força dos alunos. Que em sua maioria, todos têm o mesmo objetivo: o crescimento muscular e aumento de força. O interessante é que existem diversas variações para que consigamos ter os melhores resultados.

Adicionar mais cargas de forma indiscriminada não é o mais indicado, isto graças às altas possibilidades de lesões. Então, o ideal é buscarmos estratégias diferenciadas e inteligentes para atingirmos o nosso objetivo. Assim, o treinamento que vamos apresentar hoje é um método interessantíssimo na busca pelos resultados e com estímulos na medida certa.

Treino de resistência variável

O treino de resistência variável usa um principio muito simples, porém é necessária muita atenção em sua execução. Ele consiste em um aumento progressivo de carga, à medida que o braço de alavanca ganha vantagem mecânica durante a amplitude do movimento.

Desta forma, conforme o movimento vai adquirindo vantagens mecânicas são usadas bandas elásticas ou correntes, por exemplo, para que seja imposta uma carga mais elevada. Então, em nenhum momento você ira adicionar “pesos” e sim objetos que irão ter um papel de “dificultar” a execução do exercício.

Um dos exercícios onde este tipo de treino é mais utilizado é o supino. Nele, usam-se correntes para “dificultar” a execução do exercício. Isto acontece logo após o ombro ultrapassar a angulação de 90 graus. O que acontece de forma prática é que o torque acaba sendo reduzido graças ao posicionamento das correntes, o principal benefício disso é a melhora na solicitação muscular durante o movimento.

Quem disse que é bom?

Soria-Gila (2015) realizou um estudo através do método de metanálise, levando em conta 7 semanas e utilizou um total de 235 voluntários. Neste estudo foram constatados melhores resultados em termos de aumento de força muscular quando comparado ao treinamento de musculação comum.

Vale ressaltar que, esse método ele só se torna viável se for feito da maneira correta, para isso são necessários equipamentos específicos, além de conhecimento de quem o aplica.

Para entendermos melhor o resultado da pesquisa, o treinamento mostrou-se muito eficaz no aumento de força muscular apenas, o que não inclui a hipertrofia. O que explica isso é a biomecânica. Isto porque a resistência aumenta (graças a corrente) e há uma diminuição do torque (a força que você está fazendo já não é mais a suficiente). Então, seus músculos são obrigados a dar mais torque (fazer mais força) para completar o exercício.

https://www.youtube.com/watch?v=n5jVuhl0IPE&feature=youtu.be

Conclusão

O treinamento de resistência variável pode sim ser muito interessante, mas usar ele sempre não é uma boa escolha. Isso porque é um treinamento pouco prático e você sempre irá necessitar de ajuda. Afinal, será muito difícil você colocar um “obstáculo” no meio da execução do movimento, não é verdade?

Afinal, devo ou não usar este tipo de treino? Isso depende viu? Ele até pode ser uma estratégia bacana para alguns momentos para diferenciar o seu treino. No geral, você precisa de estímulos bem planejados e aplicados nas intensidades corretas. É isso que irá determinar, de fato, a qualidade do seu “crescimento” de força e músculos.

Referência

Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos
Sou Personal Trainer, especialista em programas de hipertrofia e definição muscular. Se tiver alguma dúvida CLICA NO ÍCONE DO WHATSAPP no canto inferior DIREITO da tela OU na imagem no meio do POST para falar diretamente comigo! Boa leitura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?