Quer secar o abdômen? Conheça os 7 fatores mais importantes!
25 de setembro de 2016
A dietas low-carb no treino de musculação, será que é uma boa fazer?
6 de dezembro de 2016

Metade dos clientes da personal trainer online querem perder peso, falamos em um texto anterior sobre a falsa crença em “aeróbicos para emagrecer” – não que eles não ajudem, pelo contrário, mas não são a “receita de bolo” para isso. Quando a nossa intenção é perder peso e realizamos exercícios para tal, existe um problema muito persistente: a diminuição do metabolismo de repouso. Mas aí você se pergunta, o que é isso?

Musculação & perder peso

O metabolismo de repouso é aquela gordura que “queimamos” mesmo quando estamos parados, sem fazer absolutamente NADA. Quando esse metabolismo diminui, acarreta em uma facilidade maior de recuperar a gordura que perdemos no exercício.

Em outro artigo já explicamos o porquê das atividades intensas – como a musculação e outras tantas- produzirem maiores gastos calóricos e elevações na taxa metabólica de repouso. Comprovadamente, a musculação é um excelente meio de reduzir o seu percentual de gordura, mas os benefícios não param por aí.

Em favor da musculação, já existem coisas bem antigas, livros com mais de 40 anos. No livro “Fundamentos do Treinamento de Força Muscular”, FLECK & KRAEMER (1999), cita estudos de 1970. Muitos trabalhos encontraram bons resultados com musculação há mais de duas décadas como os publicados em 1978 por GETTMAN et al, WILMORE & GRIMDITCH et al, WILMORE & GIRANDOLA et al. e GETTMAN et al, publicado em 1979.

Sobre redução de gordura, no ano de 1992 BROEDER e outros autores realizaram um trabalho de 12 semanas na Universidade do Texas. Nele, visavam comparar treinamento de musculação com um treinamento de baixa intensidade. Ao final, o grupo que treinou com baixa intensidade perdeu gordura e não tiveram mudanças de massa magra. Enquanto isso, o grupo que praticou musculação teve tanto perda de gordura, quanto aumento na massa muscular magra.

GELIEBTER e outros autores também conduziram um experimento que comparou novamente musculação e treinos aeróbicos. A diferença é que, desta vez, os voluntários eram moderadamente obesos. Ao final de oito semanas de estudo, tanto o grupo de praticou aeróbio, quanto musculação tiveram uma perda de peso, em média, de nove quilos. Porém, só o grupo que treinou com pesos conseguiu impedir uma grande perda de massa magra. (GELIEBTER et al, 1997).

Benefícios da musculação

Os benefícios estão aí, estampados. Monotonia ou falta de tempo podem ser problemas no início, mas não desanime. O primeiro você quebra tendo o acompanhamento de um bom profissional, que te ajudará a não estagnar. Quanto ao segundo, de quarenta minutos à uma hora você conseguirá fazer um treino extremamente produtivo e que te trará os resultados citados acima.

Os resultados obtidos na musculação (tanto em relação ao ganho de músculos, como a perda de gordura) são muito mais duradouros, quando comparamos a qualquer tipo de atividade. Além disso, você consegue exatamente o contrário em relação ao metabolismo de repouso, ao invés de reduzi-lo (como acontece nos aeróbicos), você tende a aumentá-lo.

Slide_Jana de Paula

Conclusão

Além das vantagens, a musculação também pode ser adaptada de modo a parecer um treino intervalado, ou seja, um “aeróbico com mais intensidade. Desta forma, você chegará mais próximo de unir “o melhor dos dois mundos”.

Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos
Sou Personal Trainer, especialista em programas de hipertrofia e definição muscular. Se tiver alguma dúvida CLICA NO ÍCONE DO WHATSAPP no canto inferior DIREITO da tela OU na imagem no meio do POST para falar diretamente comigo! Boa leitura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?