Como aumentar a queima de calorias na esteira
5 de junho de 2017
Tapioca, o que é, e para que serve?
2 de janeiro de 2018

Muitas pessoas quando resolve iniciar uma reeducação alimentar (por conta própria), acabam cometendo alguns erros graves sem saber. Vão ao supermercado e colocam toda a seção de produtos light e diet no carrinho.

Vários alimentos da moda são consumidos diariamente, mas a pessoa não vê resultados no emagrecimento…

São eles:

Tapioca: virou febre por não conter glúten na composição. Porém, ela apresenta o índice glicêmico elevado e não contém fibras. Consumido em quantidade aleatória e em qualquer momento do dia ela pode estragar a sua dieta.

Dica: acrescente quinoa em flocos ou chia na massa (para aumentar o teor de fibras) e faça o recheio a base de proteínas: atum, frango desfiado ou ovos mexidos.

Barrinha de cereal: fazer um lanche prático no trabalho, já que precisa comer de 3 em 3 horas… o que a maioria das pessoas faz? Abre um pacote de barrinha de cereal carregada de xarope de milho, açúcar, sacarose e flocos de arroz! O problema? Esse açúcar em abundância cai rapidamente na corrente sanguínea, precisando de uma carga grande de insulina circulante que propicia acúmulo de gordura abdominal!

Dica: existem poucas marcas no mercado que não contém xarope de milho e sim mel na sua composição. Mas nunca consuma a barrinha sozinha num lanche! Misture com uma fonte de proteínas (como um iogurte natural) ou gorduras (como castanhas).

Peito de peru: o clássico das dietas. Esse embutido é o mais light (considerando as calorias) de todos, por isso é tão presente nas dietas. Na sua fórmula possui glutamato monossódico, polifosfato de sódio, eritorbato de sódio, conservadores nitrito e nitrato de sódio. Ele não te engorda pelas calorias, mas inflama e incha seu organismo, atrapalhando o processo de emagrecimento. E o pior, o teor de proteínas é muito baixo…

Dica: tenha sempre um frango desfiado na geladeira para usar de recheio de crepioca e sanduíches. Outra opção é utilizar a carne moída ou filé bovino grelhado.

Gelatina: muitas pessoas consomem gelatina pensando que estão aumentando a ingestão de colágeno ou até mesmo proteína na dieta.  A quantidade de proteína é praticamente insignificante que não traz nenhum benefício à dieta. A sobremesa também apresenta baixa caloria, mas contém muitas substâncias químicas como corantes e aromatizantes que podem causar alergias e inflamar o intestino, dificultando assim o processo de emagrecimento.

Dica: faça um sorvete caseiro com abacate congelado e cacau em pó!

Chás em lata: para ter o efeito diurético, antioxidante ou ajudar a acelerar o metabolismo, os chás (mate, hibisco, verde, branco são os mais procurados) devem ser preparados a partir da erva in natura. As versões em lata ou caixinha, mesmo nas versões zero contém adoçante, maltodextrina, conservantes e aromatizantes. A adição da erva é mínima e assim os benefícios também.

Dica: prepare o chá gelado para 2 dias e deixe armazenado em garrafa de vidro bem fechada na geladeira. Os nutrientes e fotoquímicos se mantém ativos por 24 horas.

Deborah Torci

  • Graduada em Gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi (2008)
  • Graduada em Nutrição pela Universidade Católica de Santos (2013)
  • Pós-graduanda em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria
  • Associada ao Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional
  • Atendimento em consultório particular com ênfase em reeducação alimentar, emagrecimento, doenças crônicas não transmissíveis e vitalidade positiva
  • Contato: nutri@deborahtorci.com.br – 13 3261-2600
  • CRN 3 41085

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?