Como acelerar o metabolismo depois dos 30 anos sem remédios
5 de junho de 2018
Serie de peito e bíceps para alunos ectomorfos (magros)
13 de junho de 2018

There is no ads to display, Please add some

O treino de força especial nada mais é que o uso de exercícios de força e potência específicos para qualquer esporte ou situação específica do dia a dia. O treino de força especial tem sido muito difundido nos últimos anos na área do condicionamento físico.


There is no ads to display, Please add some

Ele vem sendo usado por muitos profissionais nos últimos 30 anos, conectando instabilidade na execução de exercícios físicos para conduzir os treinamentos, sejam eles voltados ao desempenho esportivo ou à melhora da qualidade de vida.

Entretanto, observa-se que ainda não está claro a todos os profissionais da área o conceito de treinamento de força especial, a quem ele se destina e quais são as reais vantagens em sua aplicação, haja vista o pouco tempo em que essa metodologia tem sido utilizada e investigada pelos profissionais dessa área.

Nesse artigo vou explicar alguns desses pontos, iniciando justamente pelo conceito de treinamento de força especial. Esse tipo de treino se refere a treinar as forças específicas do esporte, em relação ao angulo, velocidade e tempo.

O que é

Ele procura atender, antes de tudo, à função, ao fim prático. Em uma síntese das definições encontradas pode-se dizer que o treinamento de força especial refere-se a um conjunto de exercícios praticados como preparo físico ou com o fim de apurar habilidades, em cuja execução se procura atender à função e ao fim prático, ou seja, os exercícios do treinamento funcional apresentam propósitos específicos, geralmente reproduzindo ações motoras que serão utilizadas pelo praticante em seu cotidiano.

Alguns autores afirmam que a força especial refere-se a movimentos integrados, multiplanares e que envolvem redução, estabilização e produção de força. Em outras palavras, os exercícios referem-se a movimentos que mobilizam mais de um segmento ao mesmo tempo, que podem ser realizados em diferentes planos e que envolvem diferentes ações musculares (excêntrica, concêntrica e isométrica).

Para que esse treinamento seja eficiente, a cadeia cinética funcional deve ser treinada na busca da melhora de todos os componentes necessários para permitir ao praticante adquirir um nível ótimo de função ou a ele retornar.

As origens

Esse tipo de treino tem origem na antiga união soviética, onde profissionais da área de Fisioterapia e Reabilitação, já que estes foram pioneiros na utilização de exercícios que imitavam o que os pacientes faziam em casa ou no trabalho durante a terapia, possibilitando, assim, um breve retorno à sua vida normal e a suas funções laborais após uma lesão ou cirurgia.

Assim, se a tarefa ocupacional do paciente requeresse levantamentos de peso repetidos, a reabilitação deveria ter como objetivo principal permitir um retorno a essa função o mais breve possível, com bom desempenho e sem dor.

Baseado no sucesso de sua aplicação na reabilitação, o conceito de treinamento funcional passou a ser utilizado no desenvolvimento de programas para a melhora do desempenho atlético e do condicionamento físico e para minimizar possíveis lesões dos praticantes da atividade física.

Atualmente, muitos profissionais são adeptos dessa nova metodologia, mesmo com um volume pequeno de publicações científicas mostrando os benefícios desse tipo de treinamento em relação aos treinamentos tradicionais.

O treinamento de força mais utilizado tradicionalmente tem seu foco em movimentos isolados, ganhos absolutos de força e treino de grupos musculares de forma independente e utiliza, geralmente, apenas um plano de movimento.

Esse é o caso da musculação, atividade com muita procura nas academias de ginástica atualmente, pois é segura e eficiente em relação a um dos principais objetivos dos praticantes, que é o ganho de massa muscular e a manutenção de sua força para uma boa qualidade de vida.

Conclusão

Utilizar o treinamento de força especial como estratégia de treino refere-se a uma quebra de paradigma, e, portanto, torna-se necessário identificar algumas vantagens que o método possui em relação aos treinamentos tradicionais.


There is no ads to display, Please add some
Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos
Sou Graduado em Educação física e Pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Reabilitação Cardíaca. Atuei por mais de 10 anos na Reabilitação Cardíaca e no ensino superior ministrando aulas na Graduação e Pós Graduação nas disciplinas de fisiologia do exercício, treinamento desportivo e avaliação das capacidades física. Trabalho como personal trainer a mais de 15 anos na cidade de Santos, em 2012 fundei o site wwwmusculacaoonline.com.br para oferecer um serviço de personal trainer com suporte online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *